Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Prazer, Diana

Prazer, Diana

27
Out17

Saber línguas nos dias de hoje

Diana

Se há 15 anos aprender Inglês era bom apenas para o caso da pessoa precisar a nível profissional, nos dias de hoje é mais uma questão de cultura geral. Saber o básico de Inglês é quase tão obrigatório e importante socialmente como saber o básico de Matemática.

Hoje em dia é raro haver um anúncio de emprego que não peça o saber inglês como requisito. Refiro-me ao inglês mas cada vez se vê mais a pedirem também outras línguas ou que dão valor a esse ponto.

Lembro-me de quando estava no 9º ano pôr Humanidades na lista dos cursos a pensar em seguir mas ser logo um dos primeiros a riscar por ter o Inglês (a escola para onde ia não tinha escolha). Fugia por não saber, por não ter tido uma base sólida, por a professora do 5º e 6º ano andar sempre a faltar e dar-nos testes iguais aos mini-testes feitos e corrigidos na aula anterior. Claro que a vida dá voltas e, não estivéssemos a falar da minha vida, quanto mais eu quero que uma coisa não aconteça mais ela nos acontece: assim que acabei o Secundário comecei a lidar com línguas estrangeiras, a minha sorte é que era raramente. No curso em que estou - o bom do Turismo! - lido com o Inglês no dia a dia, mas não é mau, é bom e gosto. Há coisas básicas que tenho dificuldade, como os verbos, mas vou tentando melhorar esse ponto cada vez mais e como sei vocabulário, as pessoas percebem-me e eu percebo.

O meu filho tem apenas 5 anos e quero que ele aprenda e fale fluentemente inglês. Não o pus em nenhuma escola mas aos poucos vai aprendendo. Começámos em Janeiro, tinha ele apenas 4 anos e meio, meio na brincadeira a dizer algumas cores e ele achou piada e mostrou interesse em saber mais. Procurei aplicações que puxasse o interesse dele mas até agora ainda não encontrei nenhuma que resultasse, prefere os vídeos do youtube. Já sabe as cores, contar até 10 e alguns animais - alguns nem eu sei e quando ele me pergunta se está certo tenho de ir ver ao Google Tradutor. Por isso, acho que estamos num bom caminho para que ele saiba e se interesse por línguas. Espero que não se fique apenas pelo inglês.

 

Hoje em dia, eu sei falar inglês, espanhol, o básico de francês - ando a aprender mais neste momento -, arranho o alemão e ainda assim acho que sei é pouco. Quero ver se aprendo italiano e se experimento russo - pelo menos tentar saber o básico.

 

Se alguém tiver dicas para ensinar mais uma criança, agradeço, qualquer opinião é bem-vinda.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D